y_iQTHpcL2aPfLTjWpDYVCgxr2k
English plantillas curriculums vitae French cartas de amistad German documental Spain cartas de presentación Italian xo Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

É normal se sentir cansado: aprenda a respeitar suas limitações


Portanto, deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós e continuemos a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós. Hb 12:1


Todas as manhãs somos convidados a levantar e travar uma grande batalha. Trabalho, maternidade, colégio, enfermidade, processos judiciais... as lutas vão variando de pessoa para pessoa, mas a verdade é uma só: todos nós temos que combater nosso Golias diariamente.
E não é fácil.
Muitas vezes nos sentimos desanimados e sem força. 
Mas, o que as pessoas não entendem é que esse desânimo, esse cansaço são naturais.
Sim, somos humanos e é totalmente normal que sintamos desânimo, tristeza, cansaço, vontade de desistir... 
Não somos o super-homem, não possuímos poderes sobrenaturais e precisamos respeitar nossos limites. Ás vezes precisamos de um tempo para recarregar a bateria, sem que isso seja motivo de crítica ou vergonha.
Mas, infelizmente os nossos maiores críticos somos nós mesmos. 

"O que vão dizer se eu assumir que estou cansado?"
"O que pensarão de mim se souberem que tenho medo?"
"O que eu sou afinal, se não consigo nem fazer isso ou aquilo?"

Perceba que toda essa preocupação é fruto do anseio em manter uma imagem irreal de nós mesmos. E o que se ganha com isso? Qual a vantagem de agir assim?
O status de homem ou mulher de ferro? 

E depois, o que se faz com isso?
Não é necessário pensar muito para entender que não há qualquer vantagem nesse comportamento e nem para antever o resultado dele: estresse, frustração, estafa. 
Certamente não é esse o seu objetivo. Portanto, pare de tentar ser o que você não é, pare de se cobrar além de suas próprias forças para impressionar os outros.
Assuma suas fraquezas, lide com elas, administre-as e siga em frente. (Clique aqui para ler os artigos Seja quem você é e não o que os outros esperam que você seja e Perdoe-se)
Para participar de uma corrida um atleta se prepara meses, anos a fio. E durante a maratona ele não segue de qualquer forma, apenas para impressionar a plateia. 
Há uma técnica a ser seguida, há uma forma correta de correr: com postura, com hidratação. O atleta respeita seu físico, sua constituição, pois sabe que seu corpo é seu instrumento de trabalho e ao desrespeitar seus limites ele boicota a si mesmo.
Perseverar não é sinônimo de autodestruição.
Devemos ser determinados? Sim.
Mas isso não significa seguir adiante a qualquer custo. Há uma forma, uma técnica, um meio correto de seguirmos na maratona da vida, respeitando nossos limites e fraquezas, utilizando-os como nossos auxiliares e não como nossos boicotadores. 
Lembre-se, que em todas as coisas é necessário buscar o meio termo: Não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo? Não sejas demasiadamente ímpio, nem sejas tolo; por que morrerias antes do teu tempo? Ec 7:16-17 (Clique aqui para ler o artigo Buscando o equilíbrio vindo de Deus)
Quando Deus nos convida a seguirmos sem desanimar na corrida que foi marcada para nós, Ele pede que deixemos de lado tudo o que nos atrapalha, INCLUSIVE, os excessos e abusos que cometemos contra nós mesmos.
Há um ditado popular que diz que de grão em grão a galinha enche o papo. Pois é, não tenha pressa de alcançar seus objetivos, pois há um tempo certo para todo propósito debaixo do céu.
Correr desesperadamente não irá apressar a chegada das bençãos de Deus em sua vida. Então, viva um dia de cada vez, pois Jesus disse: Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. Mateus 6:34
Seja determinado, não se envergonhe de seus limites. Ao invés disso, aprenda a respeitá-los e utilizá-los a seu favor.

Seja o primeiro a comentar:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...