Pular para o conteúdo principal

Está enfermo? Tome posse da cura de Deus - Parte 3

Antes de iniciar a leitura, leia:
 Está enfermo? Tome posse da cura de Deus
 Está enfermo? Tome posse da cura de Deus - Parte 2

Anteriormente aprendemos que através do sacrifício de Jesus na Cruz, Deus derramou uma unção de cura sobre a Terra, a qual pode ser desfrutada por todos nós, mediante o uso do exercício correto da fé.
Deus pode decidir curar qualquer um de forma instantânea e sobrenatural, afinal ele é Soberano. (Clique aqui para ler o artigo Você crê na soberania de Deus?) No entanto, esse não é o seu modo costumeiro de agir. Afinal, Ele nos deu livre arbítrio, inteligência e raciocínio para serem utilizados, portanto não há cabimento Ele tomar decisões por nós. Também não há cabimento, Ele chamar para si ou delegar a outros a responsabilidade que entregou em nossas mãos.
No entanto, não basta tomar posse da cura e exercer a fé se não cuidarmos de nossa saúde. Ora, se Deus nos entrega algo para administrar é necessário que administremos com eficiência e dedicação.
Ora se você tivesse acabado de comprar um carro, o que faria? andaria com ele dentro d'água, deixaria sem óleo, não trocaria os pneus ou procuraria fazer a manutenção continuamente para que durasse mais? 
Se tivesse acabado de comprar e mobiliar uma casa. Ao iniciar uma tempestade o que faria? Abriria todas as janelas, para que a água entrasse e destruísse o assoalho, colocaria os móveis para fora, a fim de que pegassem mais lama? É claro que não.
Então porque não temos o mesmo cuidado com o nosso próprio corpo?
Deus nos deu saúde e, se viermos a adoecer ele nos oferece cura. Mas isso não significa que podemos negligenciar o cuidado com nossa saúde.
Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde?

De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? Romanos 6:1-2
Certamente você conhece ou já ouviu falar de alguém que sempre viveu desleixadamente e quando adoeceu gravemente brigou com Deus: "Por que isso está acontecendo comigo". Sei de um caso em que um senhor bebia todos os dias. A consequência do excesso de álcool foi o desenvolvimento de uma grave cirrose e inúmeras outras complicações. Ele ficou muito aborrecido, pois achava que era uma pessoa boa e doenças como aquelas deveriam acometer somente as pessoas más.
Consegue ver como ás vezes agimos cegamente?
Ora, o plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória! Somos livres para escolher o caminho que seguiremos, mas temos que lidar com a consequência de nossos atos. (Clique para ler os artigos Nós somos os responsáveis por nossas escolhas e A abundância da sua colheita depende da semeadura)
Então não se engane. Se você não cuidar de sua saúde, vai perdê-la e não será culpa de Deus. Será sua culpa e terá que arcar com a responsabilidade pela enfermidade que você mesmo colocou sobre si.
Talvez alguém se pergunte: "Mas Deus não é misericordioso? Por que então ele não perdoa essa pessoa que negligenciou a própria saúde e a restabelece?"
De fato Deus é amor, mas também é justiça. (Clique aqui para ler o artigo Deus é amor, mas também é justiça) Está escrito:
Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?

Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo. 1 Coríntios 3:16-17
Portanto, se alguém trouxer enfermidade sobre si mesmo estará destruindo o templo de Deus, que é o seu próprio corpo. E quem profana o que é santo, traz maldição e destruição para si mesmo. Então não adianta fumar, como uma chaminé, beber como um camelo, se entorpecer loucamente, comer como um boi, andar sem cuidado buscando a própria desgraça e depois se aborrecer com Deus.
Assuma a responsabilidade sobre seus erros! Foi você quem buscou o mal. Foi você quem trouxe maldição para si mesmo.
Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência,
O seu arrependimento gerará o perdão de Deus, mas ainda assim terá que lidar com as consequências do seu erro. Um homicida que se arrepende encontra perdão divino, mas esse perdão não o isentará de cumprir a pena de prisão pela vida que tirou.
Se não for assim, não há justiça!
Portanto, valorize a sua saúde. Alimente-se bem, faça atividade física, vá ao médico regularmente: CUIDE-SE!
Assim, se sobrevier algum mal sobre a sua saúde, nada poderá ser levantado contra você e, mediante o exercício correto da fé, poderá tomar posse da cura divina.

Comentários