Newsletter

Deus quer falar com você!

Assine nossa Newsletter, e receba os melhores textos e mensagens!

English plantillas curriculums vitae French cartas de amistad German documental Spain cartas de presentación Italian xo Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

19 abril 2018

Busque ser aprovado por Deus e não pelos homens


Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.      João 15:16

Um ponto em comum entre todo ser humano é a necessidade de se sentir importante. E não há nada de errado nisso, pois essa necessidade foi inserida em nós pelo próprio Deus, com o objetivo de nos aproximar mais Dele.
O problema é quando há uma distorção na finalidade dessa carência humana, que seria gerar uma busca mais intensa de Deus, transformando-a em uma necessidade de aprovação pelos homens. Quando isso ocorre, o resultado é frustração, depressão, baixa auto estima e uma série de outros malefícios, pois é impossível agradar a todos.
Assim, acabamos por nos inserir em um ciclo eterno de busca por aprovação, a qual nunca será plenamente obtida. 




Em outras palavras, só conseguiremos saciar nosso desejo de sermos valorizados, quando o buscarmos na fonte correta: Deus. 
Isso porque, foi Ele quem nos escolheu, Ele nos amou primeiro.

Tu a quem tomei desde os fins da terra, e te chamei dentre os seus mais excelentes, e te disse: Tu és o meu servo, a ti escolhi e nunca te rejeitei.    Isaías 41:9

Então, pare de dar ouvidos ao que os outros dizem a teu respeito. Pare de querer satisfazer as expectativas alheias, pois assim você nunca conseguirá ser aprovado. Pare de sofrer buscando alcançar um objetivo impossível. Lembre-se de que só Deus conhece o teu verdadeiro valor, pois Ele te gerou, Ele te formou, Ele planejou a tua existência. 
Você não é fruto do acaso. Você não é um acidente. Você é fruto da vontade de Deus, foi gerado no coração de Deus.
Ele conhece todos os teus defeitos, todas as tuas qualidades e o ama incondicionalmente. (Clique aqui para ler o artigo Deus nunca te abandona, ele fez, faz e fará o impossível por você).
Isso não significa que não devemos melhorar. Devemos nos tornar melhores a cada dia, mas não de acordo com os padrões humanos e sim de acordo com os padrões de Deus.
E o padrão de Deus é Jesus. 
Ele te ama como você é, mas deseja que você cresça dia após dia, através de um relacionamento íntimo com Ele, a fim de se tornar igual a Jesus.

Entenda: Deus quer te ensinar passo a passo a andar nos caminhos Dele. Nos caminhos que Ele planejou para você.

Então, pare de olhar para o lado errado. Não há como conciliar a aprovação dos homens com a aprovação de Deus. Ser aprovado por Deus significa andar na contramão do mundo. (Clique aqui para ler o artigo Seja um Inovador).
Por sua vez, ser aprovado pelo mundo significa ser reprovado pro Deus:

vocês não sabem que a amizade com o mundo é inimizade com Deus? Quem quer ser amigo do mundo faz-se inimigo de Deus.    Tiago 4:4

Você é único. Teu valor é inestimável, mas só Deus sabe disso e te ama verdadeiramente. Ainda que todos te abandonem, ainda que todos te reprovem, Ele ainda estará contigo:

Será que uma mãe pode esquecer do seu bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa se esquecer, eu não me esquecerei de você!    Isaías 49:15

Pare de tentar agradar a todos. Você só precisa agradar uma pessoa: Deus.
Ele conhece o teu verdadeiro valor.
Creia, você é importante SIM. E o mundo não seria o mesmo, se você não existisse.

17 abril 2018

Alimentando o Espírito: Gálatas 6



Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado.
Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.
Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo.
Mas prove cada um a sua própria obra, e terá glória só em si mesmo, e não noutro.
Porque cada qual levará a sua própria carga.
E o que é instruído na palavra reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui.
Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.
Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.
E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido.
Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.
Vede com que grandes letras vos escrevi por minha mão.
Todos os que querem mostrar boa aparência na carne, esses vos obrigam a circuncidar-vos, somente para não serem perseguidos por causa da cruz de Cristo.
Porque nem ainda esses mesmos que se circuncidam guardam a lei, mas querem que vos circuncideis, para se gloriarem na vossa carne.
Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo.
Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão, nem a incircuncisão tem virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura.
E a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus.
Desde agora ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus.
A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja, irmãos, com o vosso espírito! Amém.


Gálatas 6:1-18

16 abril 2018

Louve ao Senhor



Neste dia abençoado, Deus nos convida a refletir neste louvor.

Meu Jesus, Salvador
Outro igual não há
Todos os dias quero louvar
As maravilhas de Teu amor

Consolo, abrigo
Força e refúgio é o Senhor
Com todo o meu ser, com tudo o que sou
Sempre Te ado - ra - rei

Aclame ao Senhor toda terra e cantemos
Poder majestade, louvores ao Rei
Montanhas se prostrem e rujam os mares
Ao som de Teu nome

Alegre Te louvo por Teus grandes feitos
Firmado estarei, sempre Te amarei
Incomparáveis são Tuas promessas pra mim


Meu Jesus, Salvador
Outro igual não há
Todos os dias quero louvar
As maravilhas de Teu amor


Aclame ao Senhor toda terra e cantemos
Poder majestade, louvores ao Rei
Montanhas se prostrem e rujam os mares
Ao som de Teu nome

Alegre Te louvo por Teus grandes feitos
Firmado estarei, sempre Te amarei


15 abril 2018

Alimentando o Espírito: Daniel na cova dos leões






E pareceu bem a Dario constituir sobre o reino cento e vinte príncipes, que estivessem sobre todo o reino;
E sobre eles três presidentes, dos quais Daniel era um, aos quais estes príncipes dessem conta, para que o rei não sofresse dano.
Então o mesmo Daniel sobrepujou a estes presidentes e príncipes; porque nele havia um espírito excelente; e o rei pensava constituí-lo sobre todo o reino.
Então os presidentes e os príncipes procuravam achar ocasião contra Daniel a respeito do reino; mas não podiam achar ocasião ou culpa alguma; porque ele era fiel, e não se achava nele nenhum erro nem culpa.
Então estes homens disseram: Nunca acharemos ocasião alguma contra este Daniel, se não a acharmos contra ele na lei do seu Deus.
Então estes presidentes e príncipes foram juntos ao rei, e disseram-lhe assim: Ó rei Dario, vive para sempre!
Todos os presidentes do reino, os capitàes e príncipes, conselheiros e governadores, concordaram em promulgar um edito real e confirmar a proibição que qualquer que, por espaço de trinta dias, fizer uma petição a qualquer deus, ou a qualquer homem, e não a ti, ó rei, seja lançado na cova dos leões.
Agora, pois, ó rei, confirma a proibição, e assina o edito, para que não seja mudado, conforme a lei dos medos e dos persas, que não se pode revogar.
Por esta razão o rei Dario assinou o edito e a proibição.
Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer.
Então aqueles homens foram juntos, e acharam a Daniel orando e suplicando diante do seu Deus.
Então se apresentaram ao rei e, a respeito do edito real, disseram-lhe: Porventura não assinaste o edito, pelo qual todo o homem que fizesse uma petição a qualquer deus, ou a qualquer homem, por espaço de trinta dias, e não a ti, ó rei, fosse lançado na cova dos leões? Respondeu o rei, dizendo: Esta palavra é certa, conforme a lei dos medos e dos persas, que não se pode revogar.
Então responderam ao rei, dizendo-lhe: Daniel, que é dos filhos dos cativos de Judá, não tem feito caso de ti, ó rei, nem do edito que assinaste, antes três vezes por dia faz a sua oração.
Ouvindo então o rei essas palavras, ficou muito penalizado, e a favor de Daniel propôs dentro do seu coração livrá-lo; e até ao pôr do sol trabalhou para salvá-lo.
Então aqueles homens foram juntos ao rei, e disseram-lhe: Sabe, ó rei, que é lei dos medos e dos persas que nenhum edito ou decreto, que o rei estabeleça, se pode mudar.
Então o rei ordenou que trouxessem a Daniel, e lançaram-no na cova dos leões. E, falando o rei, disse a Daniel: O teu Deus, a quem tu continuamente serves, ele te livrará.
E foi trazida uma pedra e posta sobre a boca da cova; e o rei a selou com o seu anel e com o anel dos seus senhores, para que não se mudasse a sentença acerca de Daniel.
Então o rei se dirigiu para o seu palácio, e passou a noite em jejum, e não deixou trazer à sua presença instrumentos de música; e fugiu dele o sono.
Pela manhã, ao romper do dia, levantou-se o rei, e foi com pressa à cova dos leões.
E, chegando-se à cova, chamou por Daniel com voz triste; e disse o rei a Daniel: Daniel, servo do Deus vivo, dar-se-ia o caso que o teu Deus, a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões?
Então Daniel falou ao rei: Ó rei, vive para sempre!
O meu Deus enviou o seu anjo, e fechou a boca dos leões, para que não me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dele; e também contra ti, ó rei, não tenho cometido delito algum.
Então o rei muito se alegrou em si mesmo, e mandou tirar a Daniel da cova. Assim foi tirado Daniel da cova, e nenhum dano se achou nele, porque crera no seu Deus.
E ordenou o rei, e foram trazidos aqueles homens que tinham acusado a Daniel, e foram lançados na cova dos leões, eles, seus filhos e suas mulheres; e ainda não tinham chegado ao fundo da cova quando os leões se apoderaram deles, e lhes esmigalharam todos os ossos.
Então o rei Dario escreveu a todos os povos, nações e línguas que moram em toda a terra: A paz vos seja multiplicada.
Da minha parte é feito um decreto, pelo qual em todo o domínio do meu reino os homens tremam e temam perante o Deus de Daniel; porque ele é o Deus vivo e que permanece para sempre, e o seu reino não se pode destruir, e o seu domínio durará até o fim.
Ele salva, livra, e opera sinais e maravilhas no céu e na terra; ele salvou e livrou Daniel do poder dos leões.

Daniel 6:1-27

14 abril 2018

Alimentando o Espírito: O quarto homem da fornalha





O rei Nabucodonosor fez uma estátua de ouro, cuja altura era de sessenta côvados, e a sua largura de seis côvados; levantou-a no campo de Dura, na província de babilônia.
Então o rei Nabucodonosor mandou reunir os príncipes, os prefeitos, os governadores, os conselheiros, os tesoureiros, os juízes, os capitàes, e todos os oficiais das províncias, para que viessem à consagração da estátua que o rei Nabucodonosor tinha levantado.
Então se reuniram os príncipes, os prefeitos e governadores, os capitàes, os juízes, os tesoureiros, os conselheiros, e todos os oficiais das províncias, à consagração da estátua que o rei Nabucodonosor tinha levantado; e estavam em pé diante da imagem que Nabucodonosor tinha levantado.
E o arauto apregoava em alta voz: Ordena-se a vós, ó povos, nações e línguas:
Quando ouvirdes o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, prostrar-vos-eis, e adorareis a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tem levantado.
E qualquer que não se prostrar e não a adorar, será na mesma hora lançado dentro da fornalha de fogo ardente.
Portanto, no mesmo instante em que todos os povos ouviram o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério e de toda a espécie de música, prostraram-se todos os povos, nações e línguas, e adoraram a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tinha levantado.
Por isso, no mesmo instante chegaram perto alguns caldeus, e acusaram os judeus.
E responderam, dizendo ao rei Nabucodonosor: Ó rei, vive eternamente!
Tu, ó rei, fizeste um decreto, pelo qual todo homem que ouvisse o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, e da gaita de foles, e de toda a espécie de música, se prostrasse e adorasse a estátua de ouro;
E, qualquer que não se prostrasse e adorasse, seria lançado dentro da fornalha de fogo ardente.
Há uns homens judeus, os quais constituíste sobre os negócios da província de babilônia: Sadraque, Mesaque e Abednego; estes homens, ó rei, não fizeram caso de ti; a teus deuses não servem, nem adoram a estátua de ouro que levantaste.
Então Nabucodonosor, com ira e furor, mandou trazer a Sadraque, Mesaque e Abednego. E trouxeram a estes homens perante o rei.
Falou Nabucodonosor, e lhes disse: É de propósito, ó Sadraque, Mesaque e Abednego, que vós não servis a meus deuses nem adorais a estátua de ouro que levantei?
Agora, pois, se estais prontos, quando ouvirdes o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, para vos prostrardes e adorardes a estátua que fiz, bom é; mas, se não a adorardes, sereis lançados, na mesma hora, dentro da fornalha de fogo ardente. E quem é o Deus que vos poderá livrar das minhas mãos?
Responderam Sadraque, Mesaque e Abednego, e disseram ao rei Nabucodonosor: Não necessitamos de te responder sobre este negócio.
Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei.
E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste.
Então Nabucodonosor se encheu de furor, e mudou-se o aspecto do seu semblante contra Sadraque, Mesaque e Abednego; falou, e ordenou que a fornalha se aquecesse sete vezes mais do que se costumava aquecer.
E ordenou aos homens mais poderosos, que estavam no seu exército, que atassem a Sadraque, Mesaque e Abednego, para lançá-los na fornalha de fogo ardente.
Então estes homens foram atados, vestidos com as suas capas, suas túnicas, e seus chapéus, e demais roupas, e foram lançados dentro da fornalha de fogo ardente.
E, porque a palavra do rei era urgente, e a fornalha estava sobremaneira quente, a chama do fogo matou aqueles homens que carregaram a Sadraque, Mesaque, e Abednego.
E estes três homens, Sadraque, Mesaque e Abednego, caíram atados dentro da fornalha de fogo ardente.
Então o rei Nabucodonosor se espantou, e se levantou depressa; falou, dizendo aos seus conselheiros: Não lançamos nós, dentro do fogo, três homens atados? Responderam e disseram ao rei: É verdade, ó rei.
Respondeu, dizendo: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, sem sofrer nenhum dano; e o aspecto do quarto é semelhante ao Filho de Deus.
Então chegando-se Nabucodonosor à porta da fornalha de fogo ardente, falou, dizendo: Sadraque, Mesaque e Abednego, servos do Deus Altíssimo, saí e vinde! Então Sadraque, Mesaque e Abednego saíram do meio do fogo.
E reuniram-se os príncipes, os capitàes, os governadores e os conselheiros do rei e, contemplando estes homens, viram que o fogo não tinha tido poder algum sobre os seus corpos; nem um só cabelo da sua cabeça se tinha queimado, nem as suas capas se mudaram, nem cheiro de fogo tinha passado sobre eles.
Falou Nabucodonosor, dizendo: Bendito seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, que enviou o seu anjo, e livrou os seus servos, que confiaram nele, pois violaram a palavra do rei, preferindo entregar os seus corpos, para que não servissem nem adorassem algum outro deus, senão o seu Deus.
Por mim, pois, é feito um decreto, pelo qual todo o povo, e nação e língua que disser blasfêmia contra o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, seja despedaçado, e as suas casas sejam feitas um monturo; porquanto não há outro Deus que possa livrar como este.
Então o rei fez prosperar a Sadraque, Mesaque e Abednego, na província de babilônia.

Daniel 3:1-30

13 abril 2018

Deus é fiel




Quando estamos atravessando por lutas, geralmente o desespero nos impede de ver com clareza o que ocorre ao nosso redor. Tomados pela angústia, nosso principal desejo é sair o quanto antes do meio da tempestade. Mas nem sempre conseguimos solucionar os problemas com a celeridade que desejamos. Muitas vezes a solução não depende só de nós.
Por conta disso, somos tomados por um grande desespero e acabamos por acreditar que Deus não está agindo, já que, nossos olhos não conseguem ver o que Ele está fazendo.
Mas aí é que está: só porque não vemos, não significa que Deus está parado, inerte diante de nossas súplicas. Muito pelo contrário. Desde a tua primeira oração Ele já começou a providenciar tua vitória.
Então por que nada acontece?
Porque cada providência tem um tempo para fazer efeito. (Clique aqui para ler o artigo Acredite no poder da oração e persevere na fé)
Entenda que Deus tem seu próprio jeito de agir e conduzir as coisas e só porque a solução não veio da forma que você esperava, não significa que ela não será eficiente. Deus sabe o que é melhor para nós e o que realmente precisamos. Ele agirá na hora certa, no momento certo.
No capítulo 3 do livro de Daniel, vemos a história de 3 servos de Deus: Sadraque, Mesaque e Abdenego, que negaram se curvar perante a estátua de Nabucodonosor. Afirmaram ao rei que somente se curvavam perante Deus e, por conta disso, foram condenados a morrer na fornalha.
Onde estava Deus durante esse processo? Por que não interviu e os livrou dessa condenação?
O rei ordenou que a fornalha fosse aquecida sete vezes mais do que o habitual. Onde estava Deus? Porque seguiu inerte?
Os três foram lançados dentro da fornalha!!
Então, puderam ver um quarto homem com Eles. E Eles não se queimaram, sobreviveram.
Ainda no livro de Daniel, no capítulo 6, o próprio profeta Daniel foi vítima de um complô. Seus inimigos elaboraram um decreto, que impedia as pessoas de orarem a qualquer Deus, e convenceram o rei a assiná-lo. Ora, Daniel orava três vezes por dia e permaneceu fiel a Deus. A consequência disso foi uma sentença, na qual ele foi lançado na cova dos leões para ser devorado.
Onde estava Deus? Por que não fez nada?
Mas Daniel passou a noite na cova dos leões e nada lhe aconteceu, pois Deus estava com ele e o livrou.
Esses são apenas dois exemplos, dentre milhares que podemos encontrar na bíblia e através deles podemos entender que:

1. Deus nunca nos abandona. Mesmo que as circunstâncias digam o contrário, a verdade é que Deus está conosco e nos dará a vitória. (Clique aqui para ler os artigos Deus é sempre contigo e Deus nunca te abandona, ele fez, faz e fará o impossível por você).

2. Algumas vezes Deus não vai nos livrar da fornalha, mas vai nos livrar NA fornalha; Deus não vai nos livrar da cova dos leões, mas NA cova dos leões.
Isso significa que, por mais que tudo pareça estar dando errado, por mais que pareça que não há saída, devemos seguir adiante, com fé, pois Deus é a nossa única solução. Ele é o único caminho e não irá nos deixar desamparados.
Talvez Ele não tenha te livrado ainda deste problema que te angustia, simplesmente porque Ele irá te livrar NO problema. Isso mesmo, se Deus não te livrou ainda é porque em meio a essa tribulação que você vem atravessando está a tua vitória.
Então, devemos olhar com os olhos da fé e perseverar, pois está escrito:

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; 2 Coríntios 4:8,9

Pois,

Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor. 1 Coríntios 1:9

Deus é nossa Força e com Ele está nossa vitória. Seja como ela for.

Invista cinco minutos do seu dia assistindo esse vídeo abaixo, no qual você poderá ver com os olhos da fé o que os seus olhos carnais não podem ver: