y_iQTHpcL2aPfLTjWpDYVCgxr2k
English plantillas curriculums vitae French cartas de amistad German documental Spain cartas de presentación Italian xo Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Teologia da prosperidade X porta estreita: o caminho de Deus



Entrai pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que levam à perdição, e muitos são os que entram por esse caminho. Mt 7:13

A chamada teologia da prosperidade vem alcançando muitos adeptos nos últimos tempos. Segundo ela, aqueles que aceitarem Jesus como seu Senhor serão financeiramente prósperos e tudo o que fizerem dará certo.
Obviamente essa filosofia é oriunda dos insanos desejos humanos e não da vontade de Deus. Os homens apreciam o imediatismo, a facilidade, a descartabilidade. Mas Deus não.
Para Deus é justamente o oposto.
Deus nunca nos prometeu facilidade ou prioridade em relação ao nosso próximo. O fato de seguir a Cristo não te dá direito de "furar a fila" para alcançar bênçãos sem merecê-las verdadeiramente.
Deus nos prometeu auxílio ao longo de nossa caminhada. Se necessário for Ele até nos carrega no colo, mas Ele não pode caminhar por nós. Se assim fosse, de que valeria nossa existência? Para que estar no mundo, se não for para existir nele de uma maneira atuante?
É preciso aprender que temos que ser responsáveis por nossas atitudes. Isso envolve escolhas e escolher DÓI.
Isso porque cada escolha implica em uma renúncia. Se escolho beber água ao invés de refrigerante, eu renunciei a este último. Essa renúncia é que muitas vezes nos dificulta. 
Estamos acostumados a acumular coisas/pessoas. Isso nos traz segurança. Em nossa maneira torta de ver e agir, acreditamos que ao acumular bens estaremos munidos de instrumentos para lidar com as dificuldades. Em outras palavras, ao invés de lançar nossa confiança em Deus, nós a lançamos sobre nossas propriedades.  
Por conta disso, quando precisamos optar por um caminho ou outro, a escolha nos inflige dor. E algumas vezes a dor é realmente lacerante.

Permanecer no emprego, seguro e estável, ou procurar outro mais satisfatório, porém incerto?
Permanecer na casa dos pais, segura e estável, ou ter a própria casa, com privacidade, porém insegura, só?
Permanecer na mesma relação falida, porém conhecida, ou buscar uma nova relação, mais satisfatória, porém desconhecida, insegura?

Sim, escolher é difícil. E a dificuldade maior vem pela impossibilidade de retornar ao estado anterior a escolha. É fácil escolher entre sorvete de morando ou de creme. Se não gostar eu troco. É fácil escolher uma roupa, se eu não gostar eu troco.
Mas quando a escolha envolve mudanças drásticas e a impossibilidade de voltar atrás, então realmente as coisas ficam complicadas para nós.
É aí que a teologia da prosperidade ganha grandes adeptos. Afinal, ela promete a certeza do êxito em qualquer escolha. Mas Deus nos ensina o oposto: JOÃO 16:33 — NO MUNDO TEREIS AFLIÇÕES, MAS TENDE BOM ÂNIMO, EU VENCI O MUNDO
Não se iluda! Deus não disse que você ganhará sempre. Tampouco disse que seria fácil.
Mas ele disse que sempre estaria lá com você, para partilhar suas vitórias e te apoiar nas derrotas.
Ele não espera que você acerte sempre. Você irá acertar algumas vezes, errar em outras, mas o que Deus espera é que você continue tentando e escolha sempre o caminho correto, optando sempre por fazer o que é certo.
O que conta não é quantas vezes você caiu, mas sim quantas vezes você levantou e prosseguiu em direção ao alvo, que é Cristo Jesus.
A vida não é fácil. E escolher fazer o que é certo, o que é necessário fazer, é muito difícil. 

Não é fácil deixar de se divertir com os amigos para estudar.
Não é fácil deixar de comer para cuidar da saúde.
Não é fácil deixar de ser criança e crescer. Mas é necessário.

É doloroso? Sim, mas vale a pena.
Portanto, abrevie sua caminhada. Não fique dando cabeçada em um monte de portas, em busca da ilusória teologia da prosperidade. Deus já disse, a porta é estreita.
Vai doer, vai ter lágrima. Mas não há outro caminho para alcançar a vitória. Pare de se iludir e sentir pena de si mesmo, pegue a sua cruz, negue a si mesmo e siga a Jesus. Lc 9:23.
Lembre-se: JESUS É O VERDADEIRO CAMINHO, A VERDADE E A VIDA.

Seja dependente de Deus: Ele cuida de você


Sua vida pode ser vitoriosa se você depender de Mim. As pessoas geralmente associam a vitória ao sucesso e a uma trajetória de vida sem fracassos ou problemas. Mas aqueles que são bem sucedidos por si só tendem a seguir um caminho próprio, esquecendo-se de Mim.
É por meio dos obstáculos e do erro, da fraqueza e das necessidades que você aprende a confiar na Minha presença.
Depender de Mim não significa Me pedir que abençoe o que você decidiu fazer, mas se aproximar de Mim com a mente e o coração abertos, convidando-Me a semear Meus desejos em você.
Posso infundir em você um sonho que está além do seu alcance. Você sabe que, sozinho, não é capaz de atingir essa meta. Assim, começa sua jornada de dependência. É uma caminhada de fé, um passo de cada vez, confiando sempre em Mim.
Este não é um caminho de sucesso contínuo, mas de múltiplos fracassos. Mas cada fracasso é seguido pelo amadurecimento e alimentado pela confiança. Aproveite as bençãos de uma vida vitoriosa pela dependência em mim.

Autor: Sarah Young
Livro: O Chamado de Jesus

Deus da provisão e a seca no Brasil

 
Quem beber desta água terá sede outra vez,
mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Ao contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna. João 4:14

O calor intenso e o longo período de estiagem tem gerado grande preocupação aos brasileiros. O risco real de um racionamento de água e energia elétrica tem feito com que muitos visualizem um cenário caótico em um futuro próximo: manifestações, saques, crimes, desordem...
De fato é uma previsão de tirar o sono de qualquer ser humano são. No entanto, esse tipo de pensamento não vem de Deus. Jesus nos ensinou o seguinte:

Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes?
Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?
Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?
E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam.
Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.
Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé?
Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos?
Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas;
buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Mt 6:25-33

Deus cuida de todas as nossas necessidades, de maneira que nunca nos falte nada. Ora, foi Ele o mentor do projeto de criação do mundo em que vivemos, tendo sido cuidadoso em cada detalhe, a fim de que pudéssemos ser supridos em tudo quanto precisássemos. 
A ciência já comprovou que se a Terra estivesse alguns míseros metros mais próxima ou mais afastada do sol, morreríamos queimados ou congelados. A quantidade de oxigênio na atmosfera, a quantidade de água, a cadeia alimentar... tudo foi milimetricamente planejado para que pudéssemos viver na Terra.
Será que alguém que foi tão caprichoso com um projeto o deixaria se perder de uma hora para outra? Claro que não!
Deus sabe que precisamos de água e que a falta dela nos traz grandes transtornos. Ele providenciará!
Ele é o Deus da provisão.
Se isso ainda não aconteceu, certamente é porque Ele quer nos ensinar algo: dar valor e cuidar da terra que Ele entregou em nossas mãos.
Infelizmente, muitas pessoas só valorizam o bem que possuem após perdê-lo. E é por isso que ás vezes Deus nos chama atenção para coisas simples que nos rodeiam. Para que possamos compreender que a simplicidade não é sinônimo de dispensabilidade.
Água é simples, é comum, é gratuita, mas é indispensável para nossa vida.
Então, não importa que paguemos pelo serviço de água encanada, devemos economizar e usar com sabedoria. Não importa que o Brasil seja o país com a maior quantidade de água doce do mundo, tem que cuidar, tratar.
Mas as pessoas, além de não cuidar do presente que Deus nos deu, ao se verem privados dele tratam logo de correr e semear o desespero em todos os cantos. Dois comportamentos que seguem na direção contrária a orientação de Deus.
Por que será que, ao invés de preocupação, não se dissemina a adoração e a busca pela presença de Deus? Sim porque a bíblia é clara: buscai primeiramente o reino de Deus e as demais coisas te serão acrescentadas.

Quando buscamos a presença de Deus as nossas necessidades são supridas.

Então, por que ao invés de se reunirem para disseminar o desespero e a preocupação, as pessoas não se reúnem para buscar o reino de Deus? Por que não vemos pessoas correndo pelas ruas clamando por chuvas? Por que não vemos pessoas prostradas aos pés do Senhor o adorando? Por quê?
Porque lhes falta conhecimento: O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Os 4:3
A falta de conhecimento e intimidade com Deus faz com que as pessoas corram de um lado para o outro, em busca de respostas que só o pai pode dar.
E nesta ignorância uns culpam o governo. Outros culpam o clima. E assim seguem se consumindo em ansiedade. Mas a verdade é que o poder concedido aos governos vem do alto. Se Deus não permitir ninguém chega ao governo. 
Da mesma forma, Deus comanda o clima, de maneira que nenhuma seca ou chuva acontece sem que ele permita.
Portanto, é chegada a hora de parar de tentar cobrir o sol com a peneira e nos voltarmos a Deus. Ele quer falar conosco e não é de hoje. O que mais Deus precisará fazer para chamar nossa atenção?
Nos voltemos para Deus, pois é Dele que vem o manancial de água viva. É Dele que vem toda a provisão de que precisamos, tanto material quanto espiritual.
Se cada um que se preocupa com as consequências da seca fizesse pelo menos uma oração por dia, pedindo a provisão de Deus, certamente algo já teria acontecido.
Por isso, te convido a orar. Clame a Deus e convide outros a clamar por Ele, pedindo sabedoria para nossos governantes, justiça, provisão e, principalmente, que não nos desampare jamais.
A presença de Deus é o bem mais importante que temos. Mais preciosa que a água, o ar, o mar, a vida...  
E basta de preocupação, pois basta a cada dia o seu mal. Deus cuida de todos nós.

Deus é amor e não vingança



Porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos. Mt. 5:45

É muito comum ouvirmos as pessoas dizendo frases como: "Não se iluda o mal que plantou, você colherá" ou ainda "Deus é justo e todo o mal que fizer lhe será devolvido". Nas redes sociais a todo instante vemos frases, memes e postagens com esse teor, acompanhadas de muita ira e amargura.
No entanto, essas frases não refletem o caráter de Deus. Não é assim que funciona.
É fato que a lei da semeadura existe, mas não a confunda com o caráter de Deus. (Clique aqui para ler o artigo A abundância da sua colheita depende da semeadura
É preciso entender que Deus não é um juiz sanguinário e legalista, aguardando nossos passos em falso para nos aplicar punições. Muito pelo contrário, Deus está sempre ao nosso lado nos ajudando e orientando, esperando que em nosso livre arbítrio possamos sempre escolher o caminho certo, pois o desejo Dele é que todos se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade (1 Tm 2:4).
Sim, mesmo para aquela pessoa que aos seus olhos é ruim, mal caráter, violenta e que te fez tanto mal... Deus também aguarda que essa pessoa se salve, através do arrependimento e conversão de caráter.
Isto significa que Deus é injusto? 
É claro que não!
Isto significa que a justiça de Deus não é como a nossa justiça (Graças a Deus!). E nem poderia ser, afinal, Ele é Deus e os julgamentos Dele não são como os nossos, as ações Dele estão muito acima das nossas. (Isaías 55:8-9)
Enquanto nós julgamos pela aparência, Deus analisa e conhece o coração de cada um de nós. Ele sabe a verdade e dessa forma pode ser verdadeiramente justo. (1 Sm 16:7)
É por isso que todos os dias o sol nasce para os bons e maus. Todos os dias o Senhor prepara novas possibilidades tanto para os bons quanto para os maus, a fim de que tenhamos uma nova oportunidade de acertar. 
O amor de Deus não é privilégio de alguns. Até porque, ninguém nesta Terra é bom o suficiente aos olhos de Deus. Não importa o quão bom, santo, caridoso ou justo você acredite que é, você ainda não é bom o suficiente para os padrões de Deus. (Rm 3:23).
O perdão e a graça de Deus são direcionados a todos quanto buscarem.
Então, pare com isso de achar que Deus vai comprar sua briga e destruir a vida daqueles que te magoaram, pois você vai se decepcionar quando vir que na verdade Deus irá estender a mão para os ajudar. 
Por mais difícil que seja, é preciso aceitar a verdade que ao desejar vingança o errado é você: Provérbios 24:17-18 “Quando cair o teu inimigo, não te alegres, e quando tropeçar, não se regozije o teu coração; para que o Senhor não o veja, e isso seja mau aos seus olhos, e desvie dele, a sua ira.”
Jesus disse em Mateus 5:38-39: Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. Eu, porém, vos digo que não resistais ao homem mau; mas a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra.
E ainda acrescentou em Mateus 5:46: Se vocês amarem aqueles que os amam, que recompensa vocês receberão? Até os publicanos fazem isso!
Aprenda: nós não somos juízes uns dos outros. Se alguém te fizer mal, ore por esse alguém e o entregue a justiça de Deus, pois está escrito: Romanos 12:19 “Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor.” Provérbios 20:22 “Não digas: vingar-me-ei do mal; espera pelo Senhor e ele te livrará.”
Então pare de poluir sua mente e seu coração com ódio e rancor, aguardando uma vingança para satisfazer seu orgulho ferido. Não é isso que Deus espera de nós.
Alguém te fez mal? Você perdeu essa jogada? Agradeça a Deus. Isso mesmo, agradeça, pois Deus tem um propósito em todas as coisas e se Ele permitiu que algum mal te acontecesse certamente foi para o seu próprio bem. Talvez esse desgosto ou mau momento tenha sido para te dar um livramento, um aprendizado... (Clique aqui para ler o artigo Em tudo dai graça)
Aproveite a oportunidade que Deus está te dando para louvar ao nome dele e crescer e deixe que ele fará justiça a cada um de nós. Não a nossa justiça, mas a justiça Dele.
Tenha a certeza de que será muito mais abençoado do que se permanecer resmungando pelos cantos ou disseminando ódio aos quatro cantos. Ao agir dessa forma o único resultado que obterá será o de envenenar a sua própria alma.
Dissemine o amor, a fé, o otimismo. Entregue o seu caminho a Deus e tudo o mais Ele fará.


E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Romanos 8:28



Que tal receber um abraço de Deus hoje?



Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti.Isaías 49:15


Chega a ser exaustivo o número de vezes que ouvimos o quanto Deus nos ama e que esse amor é incondicional. Acontece que, quando nos afastamos de Deus e nos damos conta de que estamos totalmente afundados na podridão deste mundo, algumas vezes nós simplesmente não conseguimos retornar aos braços do Pai, por não nos acharmos dignos de seu amor.
Ainda que tenhamos ouvido que ele nos ama de qualquer maneira, sempre há uma acusação interior que pulsa em nossas mentes, trazendo a tona nossos erros, nos fazendo crer que não somos dignos.
Algumas vezes essa acusação também é externa e vem de onde menos imaginamos: família, amigos, irmãos em Cristo...
As pessoas podem ser cruéis, inclusive consigo mesmas.
Mas está escrito: E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.João 8:32
Por isso, está na hora de dar um basta e calar essas vozes que tentam obscurecer o amor de Deus por nós. Ele nos ama incondicionalmente e deseja que todos nós nos salvemos. Não importa o que você fez ou deixou de fazer, ele está ansioso esperando pelo momento em que você se voltará para Ele e receberá um valioso abraço.

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.João 3:16

Deus sempre está de braços abertos para nós.
E para que você entenda melhor esse amor, sugiro que assista o vídeo abaixo. Ele lhe dará uma pequena amostra desse incalculável amor:


Descanse em Jesus



Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.
Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. Mateus 11:28-30

Dia após dia somos massacrados pelas exigências do dia a dia. Rotina, trabalho, família, saúde. São inúmeras áreas em que precisamos atuar e isso não é tarefa fácil. Como se não bastasse, as batalhas da vida nos surpreendem vez por outra, aumentando ainda mais a carga que carregamos conosco.
O resultado não é outro senão o cansaço, o desânimo. (Clique aqui para ler os artigos Vencendo o Cansaço e Não desanime)
Mas o que as pessoas não entendem é que Jesus é o descanso para nossas almas. Somente Nele, encontraremos abrigo, amor, carinho e descanso. Somente nele poderemos repousar e renovar nossas forças para enfrentar as lutas que nos acometem, porque Deus Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. (Isaías 40:29).
No entanto, descansar em Deus não é sinônimo de comodismo. Temos sim, que tomar uma atitude pro-ativa perante a vida e eliminar as cargas desnecessárias que acumulamos em nossa bagagem, desnecessariamente.
E que cargas desnecessárias são essas?

1. Religião

 A palavra religião vem do latim religare, que significa religar o homem a Deus. Refazer a conexão perdida entre ambos. E em busca deste objetivo seguem todas as religiões do mundo. E nesta tentativa de se aproximar de Deus o homem despende muito esforço:   Cerimônias bonitas e bem elaboradas;    Votos e promessas; Sacrifícios e auto-sacrifício; Ascetismo;  Moralidade e justiça próprias etc.
Mas a palavra de Deus nos ensina que tudo isso é inútil: Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: Não toques, não proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne. Colossenses 2:20-23
Queridos, Deus é simples. Somos nós, seres humanos que apreciamos coisas elaboras e complicadas, porque temos a péssima mania de acreditar que somente o que é conseguido com muito esforço deve ser valorizado. Quem já prestou algum exame na escola, faculdade ou concurso sabe que muitas vezes erram a questão por não aceitar que a resposta correta poderia ser a mais simples.
Mas veja como Deus vê todo esse esforço religioso para alcançar uma suposta justiça perfeita:
Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades como um vento nos arrebatam.Isaías 64:6
Pois é, Deus é simples. E nenhum esforço para ser bom ou justo perante Ele será o suficiente, porque os padrões Dele são muito diferentes dos nossos. Os pensamentos e caminhos Dele são diferentes e mais altos que os nossos. (Isaías 55:8-9)
É preciso se livrar do orgulho e abrir o coração para receber a graça (favor imerecido) de Deus. (Clique aqui para ler os artigos Não seja orgulho e Graça Divina).
Enquanto a religião tenta levar o homem até Deus, DEUS VEIO ATÉ NÓS: E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. João 1:14
Jesus é o nosso EMANUEL. Ele é Deus conosco: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco.Mateus 1:23
Então pare de dar murro em ponta de faca e descanse em Jesus.

2. Ego

 Cuidar do "EU" é muito cansativo. Estamos a todo tempo preocupados com o que iremos vestir, o que iremos comer, o que iremos falar, onde devemos ir, como iremos, porque iremos. Aquela promoção deveria ter sido para "EU". "EU" fui injustiçado. EU, EU, EU.
Ora é fato que temos muitas tarefas e objetivos a alcançar ao longo da vida. Mas é preciso entender que não devemos nos render a ansiedade e a preocupação. Deus diz: Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças; Filipenses 4:6
É preciso ter um pouco mais de fé!
Jesus disse:

 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.
Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?
E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?
E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;
E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.
Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?
Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?
Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.Mateus 6:24-33

Então porque ainda estamos tão atribulados por conta da preocupação conosco?

Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará. 
E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia.
Descansa no Senhor, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos.Salmos 37:5-7

Descanse em Deus, pois ele é soberano e não cai uma folha da árvore sem que seja da vontade Dele. E Ele tem o melhor desta terra para nós. As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem,são as que Deus preparou para os que o amam. 1 Coríntios 2:9

3. Pecado

 Porque o salário do pecado é a morte, Romanos 6:23
Pecado é toda atitude contrária as orientações de Deus para nós. Toda vez que o praticamos, nos afastamos da presença de Deus e é por isso que sua consequência é a morte.
A questão é que a nossa essência humana está afogada no pecado e por conta disso, ele se torna algo viciante. 
Mas a boa notícia é que Jesus veio para nos salvar do pecado! (Mt 1:21): Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus; Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus. Romanos 3:23-26

Entenda, a salvação nos foi dada de graça!!!

Não há nada que você possa fazer para consegui-la, a não ser depositar sua fé em Jesus. 
Sim nosso orgulho e religiosidade nos atrapalham a entender de que mesmo não sendo merecedores, Deus nos quer com Ele e, por isso, nos concede a salvação gratuitamente, através de seu filho Jesus. Mas essa é a verdade.
Então pare de carregar esse fardo da religião e receba a salvação de Deus em sua vida.
Pare de carregar cargas desnecessárias em sua vida. Já temos tarefas de mais em nosso dia a dia para que você acrescente um fardo ainda mais pesado sob suas costas.
Lance fora a religião, o ego e o pecado.
Descanse em Jesus.

Não deixe seu encontro com Deus para amanhã



Estamos sempre pensando em algo que queremos fazer, mas dizemos: “Amanhã faço isso!”.
Você comprou um livro e tinha a intenção de lê-lo, mas ainda não conseguiu pegar nele. Ele está lá na prateleira, no mesmo lugar onde o colocou. Então diz a si mesmo: “Lerei aquele livro quando chegar em casa”. Você chega em casa à noite e quer se informar sobre os últimos acontecimentos, por isso assiste ao noticiário e aos comentaristas, analisando as notícias.
O jantar está pronto e você faz sua refeição. Depois, há um programa interessante na televisão, e você assiste a ele. Logo, outra atração começa, você se espreguiça, boceja e diz: “Tive um dia duro hoje”. Então, vai para a cama sem ler o livro e decide: “No próximo verão, vou lê-lo, quando tiver mais tempo”.
O verão chega e você faz uma longa viagem de férias, levando o livro na mala, mas, ainda assim, não tem tempo de lê-lo. Digamos que o livro na prateleira seja a Palavra de Deus.
Esse Livro tem por base a grandiosa história do plano do Senhor para salvação das pessoas e tem ajudado milhares, mas você não foi alcançado por Sua Palavra. Simplesmente, tem adiado a hora de lidar com a Verdade de Deus.
Como cristãos, dizemos: “Amanhã, começarei a me acertar. Lerei aquele Livro. Serei fiel na igreja. Sei que deveria ler a Bíblia todos os dias, portanto amanhã começarei a fazer isso”.
Você ouve um bom sermão e declara: “Preciso voltar a ler minha Bíblia. Tenho de começar. Farei isso”. Porém não o faz. Um pouco de preguiça aqui, um tanto de indolência ali, então lê um livro de devocionais diários pré-dirigidos para você por outra pessoa, e essa é a sua leitura bíblica do dia. Você diz: “Ah, mas isso é apenas temporário. Começarei a ler a Palavra em breve”.
Já faz muitos anos, e você ainda não leu sua Bíblia toda, e, se a leu, não o fez do começo ao fim duas vezes. Todos aqueles que já são cristãos há cinco anos deveriam tê-la lido inteira mais de uma vez e alguns trechos dela de modo mais cuidadoso e amoroso. Você deseja fazer isso, mas ainda não fez.
Talvez você diga: “Vou orar. Atualmente, oro apenas quando estou com medo e antes das refeições, e murmuro algo antes de ir para cama. Mas vou começar a orar de verdade. Vou separar um tempo para realmente fazer isso”. Mas até agora, nada de começar a orar!
Nós dizemos: “Amanhã”... “semana que vem”, mas isso não acontece. Então a carne devora seus amanhãs, e você se torna vítima do adiamento.
O que você vai fazer? Viverá hoje ou adiará sua vida até amanhã, sem nunca desfrutá-la? Vai se acertar com Deus hoje ou protelar isso sem fazê-lo? Buscará o Espírito Santo por si mesmo e será cheio desse poder agora, ou irá adiar arriscando-se a jamais o ser?
Você será vitorioso em sua vida cristã ou vai dizer: “Amanhã ou semana que vem, conversarei com meu pastor sobre isso”? Ao postergar de tal decisão, talvez jamais tenha coragem de agir.
Você lembra do que o filho pródigo disse? “Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai” (Lucas 15:11-32). Ele não falou: “Amanhã eu me levantarei e irei”, mas sim: “Eu me levantarei e irei agora”. Então, pôs-se ao caminho e foi.
Existe apenas uma maneira de cumprir uma intenção: transformando-a em uma ação!

_______________________________________________________________
Extraído do livro OS PERIGOS DE UMA FÉ SUPERFICIAL, escrito por A.W. Tozer (Graça Editorial).

Na presença de Deus


Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros. Tiago 4:8

Conforme meus pais vão envelhecendo, eles vão se tornando cada vez mais dependentes da minha ajuda. Eu faço o que posso, mas não é tarefa fácil, já que eu trabalho e tenho responsabilidades em minha própria família. A vida se tornou uma luta para mamãe e papai, e por isso cada visita ou conversa pelo telefone está focada na próxima lista de pedidos que eles tenham para mim. Ás vezes sinto que me tornei uma simples facilitadora de todas as suas necessidades. Fico feliz em ajudar o máximo que posso, mas sinto falta de apenas conversar, rir e fazer coisas juntos como costumávamos fazer.
Talvez seja assim que Deus se sinta quando oro apenas quando tenho uma lista de pedidos. Sei que Deus se preocupa com minhas necessidades, e eu as menciono com frequência em oração. Mas raramente oro apenas para louvar a Deus e estar perto dele. Eu lamento olhar para Deus como um facilitador dos meus pedidos. Estou me dando conta , cada vez mais, de que Deus quer mais do que pedidos; ele quer meu coração.


Hoje eu valorizarei meu tempo com Deus.

______________________________________Texto de Autoria de Julie Gilleand (Indiana, USA)Publicado no periódico No Cenáculo – edição de setembro/outubro de 2014

Por que Deus não quer o divórcio?




Num mundo ideal, uma vez que um homem e uma mulher se unissem em matrimônio seguiriam felizes com este relacionamento até o fim de suas vidas, sem nunca se afastarem. No entanto, não vivemos em um mundo ideal e a dificuldade de relacionamento entre as pessoas faz com que a taxa de divórcio cresça cada dia mais em todas as classes sociais, faixa etária, etnias e credos.
Ao longo da história, a possibilidade do divórcio sempre foi algo volátil, variando conforme grupos entravam ou saiam do poder. Desde a antiguidade os judeus, assim como os povos que os circundavam previam o divórcio e possuíam leis regulando sua efetivação. Com o domínio católico ao longo da idade média, o divórcio foi abolido da maioria das legislações, inclusive na brasileira, que se inspirava no direito canônico, perdurando tal proibição até a década de 70 do século passado.
Mesmo com a autorização legal para o divórcio as igrejas continuam pregando sua proibição, alegando ser um pecado, pois o que Deus une o homem não separa. Algumas admitem o divórcio em caso de adultério e outras pregam que em nenhuma hipótese o mesmo poderia ocorrer. Somente a morte seria capaz de dissolver os laços do matrimônio.
No entanto, mesmo com a negativa da igreja em admitir o divórcio, o fato é que mesmo entre cristãos o número de casamentos desfeitos vem crescendo de forma alarmante.
O resultado é o afastamento de muitos membros da presença de Deus, por acreditarem não serem mais dignos do Pai. Besteira!
Para Deus não existe pecadinho e nem pecadão. Não importa o que fizermos, Ele sempre estará disposto a nos perdoar e não desiste nunca de nós. Então se você se divorciou, não tenha medo ou vergonha de seguir na sua caminhada com Deus. Se necessário for, mude de congregação. Faça novos amigos, mas não se afaste do Pai.
No entanto, é necessário entender o que deu errado e assim evitar cometer novos erros. A bíblia nos convida a prestarmos um culto racional a Deus. 

Isso significa que saber que Deus não aprova o divórcio não é suficiente, para um bom cristão. É importante entender O PORQUÊ dessa desaprovação.
Ora, Deus não é como um pai ou mãe birrenta que diz ao filho que não pode brincar assim ou assado apenas porque não quer. Sempre que Deus nos orienta a não fazer algo é porque há um bom motivo para não fazermos.

Então por que Deus não quer o divórcio?

Primeiramente, porque a família é um projeto que nasceu no coração de Deus. Por isso, ele deseja que esse núcleo familiar jamais seja desfeito.
Mas isso não é segredo para ninguém. O que a grande maioria das pessoas não sabem é que Deus nos orienta a evitarmos o divórcio por conta das consequências da separação. 
O vínculo matrimonial é bem mais amplo do que a coabitação ou que a formalização burocrática do ato (cerimônias, cartórios, documentos etc). Uma vez unidos pelo casamento homem e mulher passam a fazer parte da identidade um do outro, de maneira que a separação poderá trazer graves transtornos psicológicos não apenas aos envolvidos, mas também aos que estão ao redor.
E pasmem, esses transtornos podem superar aos transtornos causados pela morte de um ente querido ou amigo.
O furacão emocional que homens e mulheres experimentam após o fim de uma relação foi batizado por especialistas norte-americanos de "síndrome do estresse do divórcio". A socióloga Hui Liu, pesquisadora da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, analisou entrevistas concedidas por 1.282 homens e mulheres, entre 25 e 83 anos, por um período de 15 anos. Em março de 2012, o estudo revelou que aqueles que viveram a experiência do divórcio tiveram mais problemas de saúde do que os que permaneceram casados.  
 Outro estudo também mostrou que o estresse psicológico aumenta o dano causado pelos radicais livres –moléculas instáveis que atacam células saudáveis e são, em parte, responsáveis por doenças como o câncer. Em uma pesquisa com mais de 10.800 mulheres, publicada em 2002 no American Journal of Epidemiology, descobriu-se que o estresse causado por eventos traumáticos como o divórcio poderiam estar associados ao aumento do risco de câncer de mama. 
Vejam quantos transtornos emocionais e fisiológicos podem surgir por conta de um divórcio. E não é só isso, há especialistas que garantem que a dor sentida na separação, mesmo para aquele que decide dar um basta, é a mesma sentida em casos de morte de parentes/amigos.
Portanto, quando alguém se divorcia, é como se estivesse atravessando por um luto, causado pela "morte" do ex-cônjuge.

Entende agora porque Deus não quer o divórcio? 
Ele é sofrido. Doloroso. Traz consequências graves para os envolvidos.

Isso significa então que o divórcio nunca será admitido? Claro que não!! Seria absurdo tal afirmação. Há casos em que o divórcio é a única solução. (Clique aqui para ler o artigo Buscando o equilíbrio vindo de Deus)
Imagine, por exemplo, um casamento em que há violência física e risco de morte. Por mais que se levantem vozes clamando pela oração em favor da manutenção do vínculo, essa postura seria absurda e, pasmem, contrária a vontade de Deus. Isso mesmo, um homem ou uma mulher que permanece em um lar, sofrendo violência doméstica, a pretexto de orar e aguardar o outro mudar está agindo contrariamente a palavra de Deus. Isso porque o nosso corpo é o templo do espírito santo: Não sabei vós que sois templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós é santo" (1 Co 3.16, 17)
Pois é, as pessoas que se submetem a um jugo de escravidão em um relacionamento violento, na verdade estão atentando contra o templo do Espírito Santo.
Portanto, há casos em que o divórcio é necessário. No livro de Esdras podemos ver um exemplo em o próprio Deus ordenou que seu povo se divorciasse de suas mulheres, em razão do jugo desigual: Agora, pois, façamos aliança com o nosso Deus de que despediremos todas as mulheres, e os que delas são nascidos, conforme ao conselho do meu senhor, e dos que tremem ao mandado do nosso Deus; e faça-se conforme a lei. (Esdras 10:3)
Deus não quer que vivamos para sempre sofrendo em um matrimônio, mas Ele espera que sejamos responsáveis antes de decidirmos pelo casamento, para que depois não venhamos a danificar o templo do Espírito Santo com o divórcio.
Este, por sua vez, somente deverá ser considerado como opção em último caso. Mesmo havendo adultério, mesmo havendo jugo desigual ou qualquer outro obstáculo, é importante lutar pelo casamento e só desistir dele quando realmente não houver mais opções. 
Portanto, se estiver pensando em se divorciar, antes de desistir do seu casamento ore a Deus. Veja se essa é realmente a única saída e se vale a pena sofrer uma dor similar a dor da perda de um ente querido, e suportar todas as consequências advindas de uma separação. Talvez a reconstrução do matrimônio não seja fácil, mas é possível que seja bem menos sofrida que a separação.

Porque se alguém acredita que separar é a saída mais fácil, a partir deste artigo vai saber que está enganado.